quinta-feira, 8 de junho de 2017

Hilda Hilst inspira nova criação com a universidade LIVRE


Hilda Hilst é uma das mais reconhecidas escritoras e poetisas brasileiras. Nascida em Jaú, interior de São Paulo, em 1930, graduou-se em Direito pela USP e, aos 35 anos, mudou-se para a chácara Casa do Sol, próxima a Campinas. Lá, na companhia de dezenas de cachorros, Hilda se dedicou integralmente à criação literária, entre livros de poesia, ficção e peças de teatro. Nos anos 1990, irritada com o pouco alcance de sua escrita, anunciou o “adeus à literatura séria” e inaugurou a fase pornográfica, com os títulos que integrariam a polêmica “tetralogia obscena”. Hilda morreu em 2004, em Campinas.

Depois de estrear "A Besta" - espetáculo dirigido pelo português Graeme Pulleyn, baseado nos autores franceses Antonin Artaud, Alfred Jarry e no romeno Eugène Ionesco - a universidade LIVRE volta os olhares para Hilda em sua nova montagem. Ainda sem data de estreia definida, e peça marca a estreia na função de direção de dois artistas do Vila: o cenógrafo Erick Saboya, responsável pela criação do espaço cênico das peças "A Besta", "Luzes da Boemia" e "Romeu e Julieta", e Vinicius Bustani, ator formado pela LIVRE, que atuou em peças como "Hamlet", "Sete contra Tebas", "Jango: Uma Tragedya" e que, recentemente, retornou de estágio no Theatre du Soleil, em Paris. Os ensaios com os integrantes da LIVRE começaram na última segunda-feira. Acompanhem o processo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário